quem sou?

Minha foto
Cigarros e café, calmo e agressivo que acaba empaticamente apático. No inverno se sente bem e olhando para o oceano sabe que nada mal pode acontecer.

terça-feira, 20 de dezembro de 2011

aculeo, direto...

LIXO, algo que não possui função social útil?
lixo é ser um lixo e ainda permanecer na sociedade...
bom do ruim tropeçando em cartões de crédito e mensagens de operadoras.
é tão difícil ser nada hoje em dia, infelizmente é mais fácil ser acéfalo acumulador de capitais.
pecados capitais, pecados materiais.

O que é realmente necessário?

Água, grãos e amor.

Porque não percebem isso?
porque nos forçam?
porque?



segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Mergulhe em mim

Torto... dentes, ossos, mente...
mas não é isso....
não é isso o que sou....
infelizmente sou mais profundo,
e nesse oceano mental há maravilhas....... e monstros
mantenho os monstros nos abismos gélidos, porém, alguns se elevam
e saltam pela superfície aquática e causam estragos,
não é culpa deles
apenas sua natureza antiga que é devastadora.
Mas na maior parte do tempo, as maravilhas oceânicas estão por aqui e por ali, e tem um bichinho lindo que me fascina e espanta os monstros e assim fico em paz, sorrindo e feliz....

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

apesar de todo o estupro mental sigo inocente, apesar dos cortes bem escondidos e do escudo em forma de A me mantenho aqui e ali, apesar da insistência na apatia da vitória continuo cego perante a pressão da seleção social, apesar da merda que escorre pelo meu interior corporal meu cérebro permanece imune, apesar da falta de interesse em padrões físicos produzo linhas inconcebíveis na idade medieval, apesar da falta de luz e direção ela me leva e me fascina, apesar da colcha de retalhos familiar me sinto parte de algo importante, apesar da vontade de desaparecer minha curiosidade me mantém em frente, apesar dos pesares não peso só fico por por ae, entediado esperando, apesar da falta da fé, ela me mantém no mau caminho, todos os dias...

terça-feira, 25 de outubro de 2011

Desconfio que somos apenas um relampejo de pensamento, num universo criado num milésimo de segundo de algum pensamento aleatório de um suicida.

E então ele puxou o gatilho e seu cérebro se espalhou por todo o quarto. O estranho foi que não havia sujeira,sua sujeira, não mais conexões nervosas, sem sangue, sem miolos, espalhados, de dentro de sua cabeça jorraram-se pequenas esferas, milhares de bolinhas de gude de todos os tamanhos e cores, difícil explicar o que aconteceu, apenas um corpo praticamente sem cabeça envolto por gude, universos em cada esfera, uns girando tão rápido que pareciam ser uma mancha branca, opaca, outras eram tão lentas que miravam estáticas e misteriosas, frio e calor, amenas e calorosas.
É claro que isso tudo se perdeu, afogadas, enterradas, destruídas e colecionadas e blábláblá...

sábado, 15 de outubro de 2011

E H C. B.

Decididamente não sou um macho, o Homem Macho.... não sou desse tipo. Sou mais o do foda-se, fazendo as coisas quando tenho vontade, pelo menos a maioria das coisas, fazendo o que deve ser feito. Nunca fui de ficar babando na bunda da mulherada e reparando em seus rabos balançando pra lá e pra cá, nunca dei a mínima, não sou macho, não aguento barras pesadas e nem caminho no sol o dia todo, prefiro deitar na grama, acender um cigarrão e invejar as nuvens, evitar confusão, não quero que a vida passe diante de meus olhos enquanto estou correndo atrás de grana, muita grana, não perco tempo com aborrecimentos, não sou macho, não me movo em brigas, não provoco, não tenho interesse algum em impressionar alguém, nem presto atenção....

sexta-feira, 16 de setembro de 2011

meias nas mãos

Levado por uma leve brisa

Aqui e lá novamente

Perdido em pensamentos

Como nuvens dispersas

A alma está em pedaços

Não há mais dívidas nem sentimentos

Sou um sabor leve e sem graça

Como sal em água

Aparentemente apreciável

Como rosas e seus espinhos

Atravessar uma preferencial

Apaticamente distante

sexta-feira, 2 de setembro de 2011

suspiro

é tão dificil manter a concentração, é tão desgastante........
respirar deveria ser desgatante,
é muito mais essencial
mania chata do ser humano iverter suas prioridades

terça-feira, 16 de agosto de 2011

corda pra quem concorda que acorda encocozado

A busca pela liberdade, mas o que seria a liberdade?
Fazer o que quer?
Ser livre pra escolher o que quiser?
Qualquer coisa? O que lhe der vontade?

Mas se você faz tudo tudo que lhe der vontade, na realidade estará preso as suas vontades...
Só será totalmente livre quando estiver em equilíbrio com você mesmo, se tornando livre para negar sua própria liberdade, negar seus instintos, seus impulsos....
Mas se você negar seus instintos e seus impulsos, você não estaria negando o que você realmente é?

Muitos dizem e pensam que as leis e regras sociais destroem nossa liberdade, mas a liberdade mesmo está em nossa cabeça, em nossos pensamentos. De certa forma se nossa mente está presa todo o resto também estará, pois você só existe por causa de seus pensamentos que gritam até sua cabeça doer e faz com que se sinta vivo.

Mas se você negar seus instintos e seus impulsos, você não estaria negando o que você realmente é?
Ser livre e o mesmo que negar a si mesmo.

Ou não?
Sei lá
Deixa pra lá.


quarta-feira, 3 de agosto de 2011

reset

é difícil, quase impossível ser um nada hoje em dia
numa sociedade que qualquer ato é rotulado
um peido e és um porco
um all star e és emo
uma camisa xadrez e és sertanejo
um copo de conhaque numa segunda-feira ao meio dia e és um alcoólatra
um pequeno sopro de liberdade e és um louco

e nossa mente?
e nossa mente dentro de nossa mente?
aquilo que reflete na parede interna do crânio e ecoa pela sociedade manchando de sangue as leis e impocresias?


segunda-feira, 25 de julho de 2011

free bird

Eu jamais irei te machucar, a não ser quando for nessessario fazer uma reanimação cardiopulmonar

Eu jamais irei te empurrar, a não ser quando estivermos velhos em uma cadeira de rodas

Eu jamais irei te pressionar, a não ser quando for massagear suas costas

Eu jamais irei mentir, a não ser a respeito da maldade da humanidade maldita

Eu jamais irei usar as palavras que disse contra você mesma, a não ser pra lembrar de algo idiota e dar risadas até meus olhos se tornarem verdes

Eu jamais irei brigar com você, a não ser ao seu lado

Eu jamais irei gritar com você, a não ser pra dizer o quanto gosto de você

domingo, 17 de julho de 2011

Manchas de tinta

Ele olhava a chuva sentado na varanda, soprava a fumaça do cigarro em direção a chuva e contava quanto tempo levava para a fumaça se dispersar. Ele estava cansado olhos cansados, alma cansada.
Paz almejada, só isso e um turbilhão de pensamentos em menos de um segundo que acabava se resumindo a nada, embalado por canções antigas.
O velho coturno estava com ele e a jaqueta de guerra cheirava umidade e cigarros, olhos secos, a chuva estava tão gostosa, aconchegante, caía reta...
É tão fácil quando não é difícil e tudo está em nossa cabeça, tudo, essa realidade, aquele problema, aquela luz, essa escuridão...

terça-feira, 12 de julho de 2011

dizia uma canção japonesa

meu joelho continua tremendo, como quando eu tinha 12 anos,
fugindo da sala de aula, pela porta de traz,
um homem me xingou duas vezes, mas eu nem me importei,
não tente viver tão sabiamente,
não chore porque você esta tão certo,
não se irrite com falsidades ou medo, porque você vai se odiar no final,
cultive seu desejo antes de idealizá-lo,
incentive sua raiva para fazê-los realizarem,
subindo a montanha sem nunca voltar..............




segunda-feira, 20 de junho de 2011

Um fracasso a mais só anima e incentiva a ser um caos total, o melhor mal feito mas ninguém é perfeito, nascido no dia errado com o signo quase atrasado, mas até deus errou por nos ter feito, a coisa anda errada desde o começo.

sábado, 11 de junho de 2011

íon K

ela caminhou até chegar no sol e lá ela deixou sua sombra
é leve como o ar, a neve branca sempre te faz pensar

todas as coisas falsas duram para sempre
enterrando o nosso câncer pulmonar
tudo lindo, tudo calmo, multicolorido, antinatural

novamente ela insiste em prender a lua no quintal
é tão fácil, fácil se cortar no inverno nevam folhas de jornal

os seus olhos são tão claros
e eu fico cego e perdido olhando pra você
o som fica tão calmo sem nós dois
mas o sol sempre brilha quando você volta


segunda-feira, 6 de junho de 2011

Cena bizarra

Milhares de paraísos e o triplo de infernos, a cada segundo, a cada momento, subindo e descendo, embalado por um desespero de viver, uma vida própria, a minha vida. Talvez seja esse o motivo pelo flerte com a morte, um desafio para sentir-se vivo, como quando você se corta por fora para tentar atingir o que está por dentro.
Mente hemofílica, talvez seja isso...

quarta-feira, 1 de junho de 2011

Methedrine e Desoxyn

A calça jeans estava rota e suja, ele jazia deitado na cama, olhando o teto descascado, perdido em pensamentos, nem percebeu que passara a noite ali imóvel, acordado, viajando.

A fumaça dos cigarros formava algo semelhante a uma névoa pálida, e ele estava ali e ao mesmo tempo não estava, sua mente estava longe, no mundo dela, perdido lá, conhecendo lugares e pontos de vista, ela tem esse dom que ela mesma desconhece, talvez esse dom desconhecido apenas surta efeito nele, talvez isso tudo seja loucura, loucura dupla, em conjunto.

domingo, 29 de maio de 2011

neuró

Gritar, até meus ouvidos sangrarem, para não mais ouvir, para esquecer, para fugir, flertando com o nada, almejando o desaparecimento, de saco cheio, não sei, realmente não sei, perdido, fudido, desejo louco de queimar e desaparecer.

quinta-feira, 26 de maio de 2011

Berne

A sua cabeça se assemelha a uma partida de sinuca, depois da tacada inicial as bolas entram em caos, algumas caem na caçapa e se perdem para sempre, outras se juntam com outras enquanto outras se batem tão violentamente que acabam causando estrago. E assim são seus pensamentos, um batendo no outro, se juntando, se espalhando e se perdendo nos buracos da caçapa. E a mesa é tão pequena, tão apertada para tantos pensamentos que ele se sente sufocado, como um peixe fora da água, sempre tem alguém que dá uma tacada e fode com a porra toda! E o tempo todo está se concentrando para se manter na realidade, não vomitar nenhum pensamento, tentando não ofender ninguém com suas fugas mentais, simplesmente certas pessoas nascem assim, perdem-se em pensamentos e quando dão por si o cigarro está apenas em brasa sendo que elas deram no máximo duas tragadas.
Corresponder ao mundo externo?
Talvez eu realmente não sirva para nada,
nem para ser um mau exemplo, nem para incomodar, é melhor deixar pra lá, no fim tanto faz, tudo vira pó.

quarta-feira, 18 de maio de 2011

antígeno de superfície

não sei beijar

não sei trepar

não sei cantar

não sei tragar

não sei pensar

não sei respirar

não sei aproveitar

não sei amar

não sei conversar

não sei enganar

não sei parar

não sei caminhar

não sei chorar

não sei nada

mas gosto

gosto de ser nada

e assim acabar sendo alguma coisa

gosto de não conseguir dormir

e ler a madrugada inteira

gosto do céu noturno e nirvana

gosto de café e ficar triste

gosto de sujeira e sal

gosto de provocar e me desculpar

gosto de cigarros

gosto de vodka

porque ela me faz esquecer de tudo isso

domingo, 15 de maio de 2011

claro como cristal

Você sabe que ninguém liga
para flores e anfetaminas,
se você tem um bom lugar e consegue dormir

Você sabe que ninguém vai ligar
se você nunca mais cantar
você sabe que nada vai te trazer aqui

O tapete lembra areia,
o estômago sempre queima
ele sempre acaba
com as nossas manhãs

quarta-feira, 11 de maio de 2011

Momentos híbridos

Antigamente era um coração normal, vermelhinho e fofo, mas com o passar do tempo e com o fogo das paixões acabou se tornando um pequeno pedaço de carvão.
Então ele se mantém distante, longe da ocitocina, dopamina e etc, pois sabe que é capaz que durante a próxima paixão esse pedaço de carvão possa se consumir até restar apenas cinzas.
Ao mesmo tempo ele escuta uma canção cujo refrão é:

"... que ninguém nesse mundo é feliz tendo amado uma vez..."

E o que ele faz?

Toma mais um copo de vodka para que o carvão queime mais rápido.

domingo, 8 de maio de 2011

loraC

Ela escutava o som em uma concha pra tentar fugir dali, sem graça.

segunda-feira, 2 de maio de 2011

verdade bem escondida

Gosto do sol, do verão, mas não sei porque o inverno me faz tão bem, o frio me deixa tão calmo, talvez seja a quantidade excessiva de cigarros, não sei como algo que acelera minha degeneração celular pode me fazer tão bem, talvez seja por isso que a maioria das pessoas passam a maior parte da vida procurando alguém pra amar, sabe, você nasce sozinho e vai morrer sozinho, então precisa passar a vida com alguém, até que eu entendo isso......... mas e as pessoas como eu, que buscam a temperatura perfeita da ebulição da água pra fazer café com a quantidade exata de pó de café, açúcar e leite com a safra perfeita de tabaco?



quinta-feira, 28 de abril de 2011

formol 40%

Tinha alguma coisa no café, o leite não se misturou, a cor não variou e ele me bebeu.
Agora estou no planeta terra onde a água predomina, é uma realidade terrível....ressaca de café

segunda-feira, 18 de abril de 2011

Estou apaixonado

Bom, eu a conheci não lembro quando nem em qual lugar, apenas sinto como se ela fosse minha alma gêmea, preenchendo um vazio que nunca soube dizer o que era.
Perfeita e tempestuosa como uma chuva de verão, ela é o que me mantém vivo, respirando e caminhando.

Meu furacão particular.
A cortejei talvez no momento em que nasci, a mesma idade, o mesmo dia, o mesmo signo, o mesmo segundo. Não consigo mais viver sem ela.
Minha doce e linda......... Loucura

sexta-feira, 8 de abril de 2011

aproveite o marrom

As regras sociais, as leis sociais, as convenções sociais, isso tudo é uma MERDA.
A MERDA é que estou no meio de toda essa MERDA.
Enterrado até o pescoço em MERDA.
Não há sentido algum, não há sentido em nada.
E o rio de MERDA continua subindo.
E a unica coisa que você pode fazer é esperar a MERDA subir.
E ela sobe à cabeça.
Alguns gostam, mergulham nessa MERDA, se esbanjam nela.
Eu detesto, não é meu estilo.
Fico parado, imóvel totalmente, no meio da MERDA, sentindo pena de todos que adoram a MERDA, sentindo o cheiro de toda essa MERDA.
Um grande rio de MERDA.
As pessoas em geral são, nada mais e nada menos que milho no meio da MERDA.
Eu sou um cisto de ameba.

segunda-feira, 4 de abril de 2011

Pirotecnia digestiva

Ninguém quer queimar sob um céu sem estrelas ou flutuar numa canção num dia quente de verão,
recomendo arriscar sempre mais,
porque senão... ainda pode acabar se afogando em um mar isento de sal.


quarta-feira, 30 de março de 2011

rascunho salvo as 3:33

É como entrar na lâmpada, viajem incandescente ultrapassando os limites das convenções e leis surreais baseadas em sinapses de Q.I.s super desenvolvidos. Isso é chato, tedioso e não disperta interesse real.
Cair soa mais interessante, situação dispersiva e aplicável a teoria do caos onde essa é inconstante e auto-destrutiva.
A instabilidade de um caminho lamacento torna as coisas divertidas.
Resumindo: rotina é suicídio programado.

Por favor cale a boca,

lá onde o eco pode matar,

canto em baixa e calorosa voz

ressoando em seu ouvido

O eco vai e vem

o som te leva pra nunca mais

terça-feira, 22 de março de 2011

Ele era um garoto comum, gostava de tomar banho no inverno e acordar cedo no verão, era viciado em desenho japonês principalmente Gundam e seu sorvete predileto era o de maracujá de 0,25 reais.
Ele acreditava que quando uma pessoa morria sua consciência se tornaria naquilo que você quisesse, num enfeite de natal ou num terremoto, num tubarão ou em um labrador brincalhão.
Ele foi assassinado quando tinha 14 anos, e sua consciência o transformou em uma partícula de pó da cauda de um cometa, depois de perambular pelo universo sem direção conhecendo todas as maravilhas inacreditáveis e os mistérios que a mente humana jamais irá desvendar, ele acabou se perdendo em um buraco negro, e lá ele fundou seu próprio universo.
Dizem que depois que isso ocorreu, todos que morrem têm sua consciência levada pra lá, e lá acabam se tornando parte de seu universo de acordo com aquilo que aprenderam em vida...

quinta-feira, 3 de março de 2011

Diclofenaco e músculo cardíaco

Parei de mascar chiclete, comecei a fumar, aparentemente cigarros são menos mortíferos...

Ela fazia um som parecido com aqueles gongos orientais cada vez que se movia, olhos misteriosos, tipo olho de gato filósofo e seu cabelo, ah! eles mudavam de cor de acordo com a época do ano, era magnífica. Mas não foi isso que fez eu me apaixonar por ela, foi uma vez em que ela fumou cigarro de cravo e vomitou, ela detestava cigarros caros, ainda mais esse enjoativos, aquilo dopou meu coração. Ela não beijava bem, nem era boa de cama, mas gostava dessas coisas, e quem não gosta? Além disso nunca fui bom em nada mesmo...

Eu a matei, depois disso nunca mais fui o mesmo, foi sem querer, ela acabou se afogando com o chiclete que eu mascava, sabe como é, duas pessoas que não sabem beijar é assim mesmo.

Parei de mascar chiclete, comecei a fumar, aparentemente cigarros são menos mortíferos...

terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

A maldição não perdoa ninguém. Mesmo que seja o ser mais belo será levado, assim como as ligações químicas são inevitáveis, as consequências devem ser aceitas como resultados de uma equação, mesmo que os resultados estejam incorretos não deixam de ser resultados.
O destino é maleável, mas o fim é sempre o mesmo.

segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

Asperger

É um salão imenso, mas com o teto baixo e inteiro branco, paredes, chão, portas, tudo branco.
A sua mobília se resume em um lápis e uma borracha, não há móveis, sem tv, sem sofás, sem geladeira, sem fogão, sem pia, sem privada, sem torneiras, sem camas, cheio de nada.

Apenas ele e o imenso salão branco

Ele desenha no teto,
escreve teses científicas no chão,
poemas na parede direita,
contos na parede esquerda,
canções na parede sul,
idéias na parede norte.

Existem apenas duas janelas onde as vezes ele olha as pessoas passando, e através das janelas ele interage com algumas delas, as observou por tanto tempo que acena, sorri, encara, disfarça, mas simplesmente não sente nada por elas, nada por alguém, interesse algum, sentimento nenhum, age como se fosse um espelho, as imitando.

Ele é feliz, simples e só quer um lápis, uma borracha e alguma coisa pra rabiscar, mas tudo o que faz é complexo, toda a sua criação é demais para compreenderem e por isso todos o temem e falam que é louco e que precisa de um médico.....

segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

violeta genciana


Com muito respeito peço para que, quando copiarem o que escrevo aqui, pelo menos citem entre aspas como por exemplo: "pensamentos bipolares mal regulados".
Não precisa citar meu nome, muito menos meu blog, mas é falta de respeito para com minhas sinapses nervosas....... tudo aqui é fruto de meu ser, com exceção de um trecho de musica que postei a muito tempo atrás.

Não há nada de belo aqui, se ao menos sentissem o cheiro do meu peido talvez esse blog seria mais proveitoso.

Então é isso, quando forem postar suas fotinhos coloridas em seus fotologs coloridos por favor não coloquem minhas frases, meus contos, meus semi-poemas, meus devaneios, e se forem colocar citem entre aspas, como se fosse algo nas normas da ABNT.