quem sou?

Minha foto
Cigarros e café, calmo e agressivo que acaba empaticamente apático. No inverno se sente bem e olhando para o oceano sabe que nada mal pode acontecer.

terça-feira, 20 de janeiro de 2009

Detesto a dependência do amor. Amor é uma droga, uma droga química viciante, e isto é comprovado pelo estudo da fisiologia humana, hormonios liberados quando você está apaixonado, são os mesmos hormonios que acabam por viciar em drogas.
O amor é uma droga quimica viciante, acaba muito rápido e sua falta causa abstinência, depressão, insônia, em casos mais graves morte e mais uma série de efeitos colaterais não desejados.
Num pensamento lógico geral mas que acaba sendo só meu, amar é viver e viver é amar e o amor é uma droga química poderosa e de curta duração é mais fácil arranjar caminhos alternativos, pois, em resumo, o amor é vicio e se for pra se viciar, que seja em algo mais fácil de arranjar e estocar, algo tipo açucar, chocolate, tabaco e por aí vai...

Um comentário:

Luanna Abreu disse...

Concordo...
Parabens pelo texto!
bj